Notícias

Brasil é segundo em expectativa de emprego

SÃO PAULO - O Brasil é o país mais otimista das Américas em expectativa líquida de emprego (diferença entre as empresas que devem contratar e as que irão demitir), com índice de 40%.

No mundo todo, só perde para a Índia (42%). Esses dados são da pesquisa de expectativa de emprego da empresa de recursos humanos Manpower, que entrevistou 61 mil empregadores de 36 países. No Brasil, quase mil empresas foram ouvidas.

Empregadores da cidade de São Paulo e do estado do Paraná estão entre os mais otimistas do país, com expectativas líquidas de emprego de 44% cada.

Minas Gerais e Rio de Janeiro atingiram índice de 38% para ambos. O estado de São Paulo aparece com 37%.

No mundo, empregadores de 31 dos 36 países pesquisados pretendem aumentar sua força de trabalho de julho a setembro.

Na comparação com o atual trimestre, a expectativa melhorou em 23 países, o que pode indicar que a crise econômica começa a ficar cada vez mais distante.

Além de Índia e Brasil, os números são altos em Taiwan (35%), China (27%), Peru (26%) e Austrália (24%). As expectativas negativas ficam por conta de Itália (-9%), Irlanda e Espanha (-6%) e Grécia (-5%).

Nas Américas, os Estados Unidos aparecem em último lugar entre os pesquisados no continente, com um índice de 6%. Apesar disso, o resultado aponta um crescimento de oito pontos na comparação com o mesmo período do ano anterior.

"Podemos notar que, no Brasil, os investimentos públicos e privados, nacionais e estrangeiros dos últimos meses vêm criando expectativa de aumento da mão-de-obra em todos os setores da economia", afirma Pedro Guimarães, diretor comercial da Manpower no país.

In InfoPlantão