Notícias

1 de Maio: CGTP e UGT vão reivindicar emprego e salários

A CGTP e a UGT voltam sábado à rua para comemorar, em locais diferentes, o dia do trabalhador em ambiente de festa e de protesto, afirmando reivindicações em torno do emprego e dos salários.

A Intersindical vai marcar as comemorações na capital com o tradicional desfile entre o Martim Moniz e a Alameda, onde o secretário geral, Manuel Carvalho da Silva, fará uma intervenção politico-sindical.

As comemorações da Inter decorrem em mais de 40 localidades, com 93 iniciativas, entre as quais 38 manifestações, espalhadas por todas as capitais de distrito e 39 concelhos.

Sob o lema «é tempo de mudar, com a luta de quem trabalha», a CGTP e as suas estruturas sindicais promovem iniciativas desportivas, lúdicas, culturais e concentrações ou manifestações.

A UGT decidiu, pela terceira vez, assinalar o dia do Trabalhador com uma manifestação - entre o Marquês de pombal e os Restauradores, onde o seu secretário geral, joão Proença falará sobre a situação sócio-económica do país.

In Diário Digital